Página 6. Artigo do Profº Ronaldo. Em anexo.

Nesse contexto o uso de recursos da web 2.0 na educação por meio de serviços
abertos, como é o caso dos wikis, blogs, dos microblogs e das redes sociais na internet
(BLATTMANN; CORRÊA DA SILVA, 2007; CAMARGO, 2008; PIMENTEL et al., 2009;
RECUERO, 2009; GUTIERREZ, 2010; LIMA, 2011) ganham cada vez mais espaço. Esses
ambientes se tornam ricos espaços de trocas e fazem com que o assunto discutido ultrapasse
as limitações espaço-temporal da sala de aula uma vez que “ganha” a rede e suas múltiplas
possibilidades.
A aplicação mais popular da web 2.0 na educação são os “wikis, blogs e podcasts3”.
Reconhecidos pelos autores como “softwares sociais”, ou “tecnologias da web 2.0 (que)
representam um revolução quanto a web 1.0 na maneira de gerenciar e dar sentido ou ofertar a
informação online” (BLATMANN; CORRÊA DA SILVA, 2007, p.194). Os wikis permitem
maior interatividade por meio da colaboração entre editores e isso os torna bem apropriados
para o uso educacional, pois dá centralidade ao usuário (aluno) e o elege como produtor de
conteúdo em uma perspectiva de construção coletiva.
Tais tecnologias deveriam fazer parte da formação do professor “com ênfase na
formação e manutenção de redes de relações sociais” na construção de uma “cultura digital
que se fundamenta em tecnologias e processos livres e abertos”, para que continuem a crescer
e conquistar seu espaço, como é o caso das redes online de professores que usam blogs
(GUTIERREZ, 2010, p.243).
Os blogs são gêneros comunicacionais emergentes que vêm se destacando no cenário
digital brasileiro, sua usabilidade e lógica de comunicação interativa contribuem com o
processo de socialização do conhecimento, podendo inclusive ser considerados tanto “uma